Os Temperamentos Humanos




Surgiu na Grécia o estudo e observação dos temperamentos e, ao longo do tempo, muitos filósofos e estudiosos, incluindo Rudolf Steiner, vem complementando essa imagem. Os temperamentos são algumas características comuns a certos grupos de pessoas, relacionando-os aos quatro elementos da natureza: fogo, ar, água e terra.


No entanto, é importante ressaltar que o homem é um ser infinitamente complexo e o temperamento é uma das facetas, por isso, não devemos rotular ou encaixar pessoas em um tipo definido. Os temperamentos são fruto da combinação de características congênitas que inconscientemente influenciam nossas reações instintivas. Todos nós herdamos os temperamentos dos nossos pais, e sendo eles parte de nós, não podemos rejeitá-los ou transformá-los. No entanto, ao buscar o autoconhecimento e observar como eles nos influenciam, expandimos nossa consciência para compreender como controlar nosso temperamento dominante e harmonizar com os outros temperamentos, que se apresentam como segundo dominante e opostos complementares.


Como mencionado acima, cada temperamento representa também um dos elementos da natureza e, para compreender como cada elemento ou temperamento tende a se comportar no meio natural, partimos da observação dos estados sólido, líquido, gasoso e calórico. Desta forma, percebemos como as interações entre eles acontecem, quando um elemento tem intensidade maior sobre o outro. Por exemplo: Fogo maior que Água é Vapor. Água ou Ar maior que fogo, apaga. Vento maior que terra é tempestade de areia. Vento maior que Água é tsunami. Vento maior que Fogo apaga ou espalha o fogo, e assim por diante.


Além do autoconhecimento, conhecer sobre os temperamentos nos apoia na compreensão sobre o que está por trás das atitudes e ações de cada pessoa e, assim, ter relações sociais mais maduras, conscientes e equilibradas. É uma interessante lente de observação da realidade para romper com padrões inconscientes, e também uma ferramenta para buscar o melhor que cada pessoa tem a oferecer em uma relação.


OS 4 TEMPERAMENTOS


1. SANGUÍNEO

Elemento: Ar

Estado: Gasoso


São sempre cordiais, eufóricos e vigorosos. Receptivos por natureza, tomam suas decisões pelos sentimentos e não através de pensamentos ponderados. Por conta de sua natureza apaixonada e envolvente, os sanguíneos contagiam o ambiente com a sua presença. Por não gostarem de solidão e ter grande convívio social, os sanguíneos sempre têm amigos. Também podem ser alvo de inveja por parte de pessoas de temperamentos mais tímidos. São extrovertidos e cheios de ideias. Se você pede uma ideia, eles lhe darão cinco. São aquele tipo de pessoa que lê a orelha de um livro e sai dando palestra.


Sanguíneos são inteligentes, rápidos, conhecem todo mundo, são amigos de todos, mas têm dificuldade de manter relações duradouras. Difícil conflitar com eles. São também distraídos, cheios de interesses dos mais variados. Fazem várias coisas ao mesmo tempo, mas têm dificuldade em focar em um assunto. São os últimos a chegar na reunião e os primeiros a sair, estão sempre cheios de compromissos. Costumam ter um andar saltitante e leve, olhos vivos, interessados e rosto muito expressivo.


Como lidar com um Sanguíneo

A princípio não dê tarefas de longo prazo e só faça follow-up no final. É provável que ele não tenha feito o que você pediu e ainda te convença de que o que ele fez no lugar foi muito melhor. Dê-lhe atividades diferentes, liberdade para inovar, espaço. Procure conhecê-lo muito bem em termos pessoais. Quando você atravessa essa primeira capa de superficialidade e faz um contato mais profundo, perceberá que eles são capazes de desenvolver admiração genuína pelas pessoas e pelo seu trabalho.


2. COLÉRICO

Elemento: Fogo

Estado: Calórico


Coléricos são ardentes, cheios de vida, ativos, práticos e voluntariosos. Por serem decididos e teimosos, tornam-se autossuficientes e muito independentes. Além disso, por serem pessoas bem ativas, estimulam os que estão ao seu redor e não cedem com facilidade sobre pressões. Possuem firmeza no que faz, levando-os frequentemente a obter sucesso. Não são dados às emoções, por serem pouco analistas, não vê as armadilhas na sua trajetória e reage com ações impulsivas e imediatistas. Coléricos vivem na ação. Eles querem realizar e atingir seus objetivos. Enfrentam os obstáculos com coragem, preferem trabalhar sozinhos do que em grupo. Fisicamente eles têm características bem marcantes: os olhos cheios de fogo que faíscam quando contrariados, um andar de passos firmes e costumam bater seus calcanhares no chão.

Como lidar com o colérico

Dê tarefas a ele que exigem mais do que a sua própria capacidade. Proponha desafios. Ele precisa sentir admiração por alguém. Não abaixe o olhar para ele. Não é fácil com aqueles olhos fuzilantes. Mas se você o fizer, ele pode perder o respeito por você. Enfrente-o, mas sem brigar. Olhe nos olhos dele, coloque seus pontos de vista calmamente e com firmeza. Fale num tom um pouco mais baixo que o dele. Se não, ele vai subir o tom e logo vocês estarão gritando.



3. MELANCÓLICO

Elemento: Terra

Estado: Sólido


Melancólicos são analíticos, introspectivos, dedicados, perfeccionistas e aparentemente frios. Não demonstram seus sentimentos. Possuem alta habilidade de observação e calor interno, o que facilmente os fazem se conectar com a dor do outro. Isto faz dos melancólicos verdadeiros admiradores das belas artes. São introvertidos por natureza mas, às vezes, são levados por seu ânimo irreverente a um estado de extroversão. Outras vezes, eles se enclausuram como um caramujo, chegando a ser hostis. São amigos fiéis, mas não fazem amigos facilmente, por serem meio desconfiados. Têm habilidades de analisar os perigos que os envolvem. Forçam-se a sofrer e sempre escolhem uma vocação difícil, que envolve grande sacrifício pessoal.


A grande qualidade dos melancólicos é a profundidade. Enquanto um sanguíneo leu a orelha do livro para dar a palestra, o melancólico tem a sabedoria de dez livros. Se for para falar por cinco minutos, eles estarão preparados para falar por horas. Eles tendem a uma visão pessimista, sendo ótimos para identificar tudo que pode dar errado em um projeto. São também muito críticos consigo mesmos e, em consequência, com os outros e as coisas. Fazem diagnósticos como ninguém, gostam de encontrar a causa raiz do problema. Não se contentam com os sintomas e são capazes de grandes sacrifícios e dedicação a alguém ou a uma causa. Suas características físicas costumam ser ombros caídos, andar arrastado, olhos tristes e aparência envelhecida.


Como lidar com um Melancólico

Colocá-lo em contato com o sofrimento alheio e real. A partir do momento que sentir que alguém quer realmente compreendê-lo, ele abrirá seu coração e transbordará em simpatia e confiança.


4. FLEUMÁTICO

Elemento: Água

Estado: Líquido


Fleumáticos são calmos, alegres e bem equilibrados, raramente explodem em riso ou raiva, mantendo sempre suas emoções sobre controle, a não ser que guardem mágoas por muito tempo e então podem explodir mais intensamente que os outros temperamentos. Sentem uma alegria gratuita quando estão bem alimentados e em ambiente confortável, sem pressão, tornando fácil sua convivência. Buscam manter um bom clima entre as pessoas, muitas vezes encobrem mais emoções do que demonstram. Por gostarem do convívio social, não faltam amigos e sempre encontram algo de engraçado nos outros. São simpáticos e têm bom coração. Não se envolvem nas atividades alheias, sendo muito capazes e eficientes. São conciliadores pacificadores e têm muita capacidade de observar tudo ao seu redor e, por isso, têm boa memória. São capazes de manter um esforço constante, por um longo tempo. Geram resultados sólidos e consistentes. Diante das crises, mantém a calma e seguem o seu ritmo. Não costumam se afetar com coisas banais. Gostam de repetições, têm senso de ordem e são pontuais. São também conciliadores e pacificadores. Uma pessoa fleumática possui um andar fluido e ritmado, olhos amigáveis e cara simpática.


Como lidar com um Fleumático

A primeira dica é não tentar acelerá-lo! É contra produtivo. Ele vai se atrapalhar. Dê uma tarefa com horário pré-determinado e de qualidade. No horário combinado ela estará pronta. Se você ficar fazendo follow-up, ele vai se atrapalhar e não vai conseguir. Fleumáticos gostam de ritmo e de rituais, isso os fortalecem. Marque reuniões de monitoramento com antecedência, tenha uma rotina com eles. Devem ser estimulados a participar, a serem mais ativos e a ter interesse pelas atividades dos outros.


Fontes: Biblioteca Virtual Antroposofy / Adigo Consultores/ Gudrun Burkhard / Keea Yuna Coaching e DHO / Impulso Emerge





Nossos Cases