EM 2021, PERMITA-SE AMAR-SE!




Quando recebi o convite para dar uma dica para 2021 me dei conta de que trocar o calendário renova as esperanças para um ano que seja mais leve, mais livre, mais normal... Sim, é bom ter esperanças mas a verdade é que a vida não muda quando abrirmos a folhinha do novo calendário. Será preciso ter paciência. Mais um pouco de paciência.


2020 foi um ano de altos e baixos. De uma hora para outra minha liberdade foi roubada, o medo chegou com o inimigo invisível e os números iam se tornando cada vez mais assustadores.


A vida mudou completamente num piscar de olhos e num primeiro momento me senti perdida, buscando loucamente preencher a agenda para ter a sensação de que “eu tinha muito pra fazer”.


Depois de um tempo percebi que eu não estava participando de uma corrida de 100 metros rasos... era uma ultramaratona. Com essa consciência resolvi me organizar definindo momentos para as obrigações domésticas, trabalho, estudo e lazer. Sim, lazer, satisfação, prazer, descanso. E no início funcionou bem e eu não me via mais levando uma vida louca, mas sim com uma rotina saudável.


Porém o tempo passou e a pandemia não... e vieram os momentos de desânimo. Normalmente quando começo a ficar cansada já planejo férias para viajar. Mas na situação atual isso seria impossível. Aí desanimei mesmo. E foi nesse momento que resolvi me permitir. Eu queria viajar pra praia, tomar sol e ler um livro tranquilamente. Se não dá pra fazer isso vou fazer o que dá: ir até a piscina do prédio (durante a semana que está vazia) e passar algumas horas debaixo do sol lendo um romance. Ah... que delícia.


Outras vezes me permiti passar tardes seguidas só pintando mandalas. E por que não? Só porque era dia de semana e outras pessoas trabalhavam nesse horário? Me permiti maratonar Netflix quando dava vontade e liberar a agenda sem culpa. Percebi que eu estava me ouvindo mais, respeitando meus limites, dizendo “sim” para mim e “não” para coisas que não me fariam bem naquele momento. Percebi que estava sendo mais coerente comigo mesma, sendo mais autêntica. Eu estava me amando em primeiro lugar.


Então minha dica para 2021 é: PERMITA-SE AMAR-SE! Permita-se momentos de você consigo mesma, permita-se ouvir seu coração, suas necessidades verdadeiras, o que a sua alma está lhe pedindo! Permita-se momentos de prazer, momentos de fazer nada, de cuidar se si mesma, de ser quem você realmente é. Permita-se dizer não quando a sua alma e seu coração estão dizendo não. Permita-se ser autêntica na sua essência.


E se não sabe direito qual é a sua essência, comece a ouvir seu coração. Perceba aquilo que você faz no automático porque está acostumada a fazer e se permita fazer do jeito que você realmente gostaria de fazer. Aproveite para ampliar sua consciência sobre si mesma, torne-se sua melhor companhia aprendendo a se ouvir, a se respeitar, a se amar. Quando eu me amo e me cuido tenho condições de ser o meu melhor para os outros. Quando eu aprendo a me amar, eu aprendo a amar o outro. Que tal experimentar?

Nossos Cases