Como gerenciar melhor o estresse




Hoje é sexta-feira e estou bem certa que você já deve ter usado a palavra “estresse” em algum momento nestes últimos dias.


A Organização Mundial da Saúde estima que cerca de 90% da população mundial é atingida pelo estresse e de acordo com o estudo da Associação Internacional do Controle do Estresse (ISMA), o Brasil é o segundo país do mundo com o maior nível de estresse.


O que é sabido é que um certo nível de estresse é necessário para nos manter atentos e às vezes até para nos sentirmos desafiados, isto é o que chamamos de eustresse. No entanto, há o distresse, aquele estresse de viés negativo, que leva o indivíduo a exaustão e que pode ser ponto de partida para transtornos e doenças mentais.


A forma como vivemos, muito bem descrita como uma modernidade líquida pelo sociólogo Zygmunt Bauman, nos gera ansiedade e uma sensação permanente de estarmos sempre em falta com algo. Esse é um campo fértil para o distresse.


Se sabemos que vamos sofrer ou se já sofremos com o estresse, o que podemos fazer para conseguir ter um pouco mais de qualidade de vida?


O artigo da American Psychological Association (APA), traz dicas valiosas para que possamos lidar com situações de estresse. Veja abaixo:


- Identifique o que está causando o estresse: monitore seus sentimentos, seu estado de espírito e as suas emoções ao longo do dia. A autopercepção é uma grande aliada nestes momentos. Se você se sentiu estressado, veja qual foi a situação e reflita sobre o que o levou para esse sentimento. Depois reflita sobre as possíveis causas e como você gostaria de agir nas próximas vezes.

- Construa relacionamentos fortes: a relação humana é uma das temáticas mais estudadas nos últimos tempos. Ter relacionamentos íntimos e de confiança são um importante fator de proteção de saúde mental, ao mesmo tempo, as relações humanas que não são bem cultivadas podem ser fontes de estresse. Invista na construção de relações positivas.

- Afaste-se quando estiver com raiva: sabe aquela frase que “de cabeça quente não resolvemos nada”, pois bem, é verdade. Antes de reagir de forma irracional a alguma situação, reserve um tempo para se restabelecer emocionalmente. A ação de se afastar só é possível a partir do momento que você consegue identificar suas emoções e sentimentos frentes as situações que lhe causam o estresse. Andar, fazer uma pausa, contar até 10... tudo isso vale para conseguir se reorganizar mentalmente, além de outras coisas que você pode descobrir nesse caminho e que te fazem bem. Não há uma fórmula única para todas as pessoas.

- Descanse sua mente: de acordo com a pesquisa Stress in America de 2012 da APA, o estresse mantém mais de 40% dos adultos acordados à noite. Para ajudar a garantir que você obtenha as sete ou oito horas recomendadas de sono, mantenha uma rotina noturna longe dos aparelhos eletrônicos, da cafeína e comidas gordurosas para ajudar no descanso noturno. Atividades de ioga, relaxamento e mindfulness também entram no rol de apoio para o descanso, porém o sono noturno de qualidade é fundamental.


Mesmo assim, se você perceber que o estresse não melhora e além disso, os sintomas estão piorando, não hesite em procurar ajuda profissional para apoiá-lo a identificar situações ou comportamentos que contribuam para o seu estresse.

A compreensão dos fatores estressores é fundamental para uma gestão efetiva destas situações adversas.


Este texto teve como inspiração o artigo da APA (American Psychological Association) How stress affects your health disponível em https://www.apa.org/topics/stress/health


Se você for líder e influenciador de RH, ou de outras áreas, e tem interesse em refletir sobre o seu papel na promoção do bem-estar junto a sua equipe e para a organização como um todo, confira as informações sobre a turma "Dilemas dos líderes sobre Saúde Mental", que iniciará em junho e já está com as vagas abertas aqui!


Michele Crevelaro é cofundadora, Coach e Facilitadora na Eight∞ Diálogos Transformadores. Ainda atua como psicóloga clínica e orientadora vocacional. É mãe da Maria Fernanda, uma garota cheia de energia, do Rick, seu filho de 4 patas e esposa do Carlos. Ama a vida ao ar livre. Estar em contato com a natureza, ler e escutar música alimentam sua alma. Acredita que estamos neste mundo para evoluirmos e que isso só é possível por meio das relações humanas.


Nossos Cases