top of page
  • Foto do escritorDebora Gaudencio

"Diálogo & Conexão": como são os encontros de Team Building da Eight?

Atualizado: 3 de abr.

"Ah não, mais um Team Building?"

"Não terá atividades pirotécnicas né?"

"Vai ter dancinha?"

"Vou precisar abraçar árvore?"

"Não quero pagar mico!"


Esses são alguns pontos que escuto quando faço entrevistas pré Team Buildings, você se reconhece em alguma dessas frases?


Antes de tudo, na Eight acreditamos profundamente no poder das relações e enxergamos um Team Building como uma pausa para reconexão em grupo. Para nós essa pausa tem nome: Encontro de Diálogo & Conexão.

Um caminho que o time precisa percorrer para juntos criarem conexão, fortaleceram a confiança e reajustarem a rota. Todo esse percurso baseado em conversas de aprendizagem!


Para essas conversas 3 pilares são fundamentais:


  1. Comunicação não Violenta e Processos Circulares: Permite o desenvolvimento de olhar empático para si, para o outro e para a Organização. Facilita o fluxo das conversas a partir da interdependência.

  2. Arquétipos da Antroposofia: Acessam uma sabedoria a partir do inconsciente coletivo que conecta o Pensar, o Sentir e o Querer/Agir do grupo.

  3. Teoria U: Agrega um framework ao encontro, com início, meio e fim, uma linha estruturada que passa por contemplar o passado, mergulhar no presente e emergir o futuro.

E nesse percurso algumas paradas são necessárias.


A base para um Team Building de Sucesso


A importância dos Processos Circulares


A partir de experiências em dezenas de facilitações, a conclusão é: Somos seres relacionais e precisamos cuidar dessas relações antes de discutirmos sobre o negócio!


Então, para um Team Building baseado em conversas de aprendizagem fluir, precisamos criar 2 tipos de círculos:


  1. Um espaço físico com uma atmosfera convidativa que desperte a vontade de dialogar;

  2. Um espaço anímico que também convide ao diálogo e à vulnerabilidade e traga segurança ao grupo.


Como fazemos isso na prática?


Os encontros são desenhados para que os participantes se coloquem em um grande círculo no espaço físico, onde todos possam se ver, se escutar e falar sem mesas ou outros obstáculos entre eles.


A imagem de interdependência precisa estar viva e ressaltada logo, a roda de conversa conduz a quebra do paradigma de que estamos separados.


Também é preciso cuidar de outro círculo que sustenta o espaço anímico do encontro, o de valores e necessidades.


Para isso é fundamental desenharmos junto com o grupo acordos que darão sustentação ao nosso dia de trocas. O que é importante para cada um e que não pode faltar durante nosso encontro?


É o momento de expressar valores por meio de combinados que permearão o espaço coletivo ao longo do trabalho.





Esses círculos físicos e anímicos sustentam o caminho de diálogos que está por vir.


"Ele desenhou um círculo que me deixou de fora. Mas o amor e eu tivemos a esperteza de ganhar: Nós desenhamos um círculo e o deixamos entrar."

Edwin Markham, Outwitted



A importância dos Processos Circulares em Team Buildings

Despertando a conexão entre os participantes


"Saiba que soluções criativas surgem de novas conexões. Lembre-se, você não teme as pessoas de quem você conhece as histórias. Confie que conversas significativas possam mudar o seu mundo."

Margaret Wheatley


Para que as conversas difíceis venham à tona e os problemas do grupo sejam trabalhados, a conexão entre os participantes é primordial em um encontro de Team Building.


Nessa fase precisamos quebrar os muros que possam ter sido erguidos entre os participantes ao longo do tempo e que impedem uma relação genuína, conversas construtivas e geração de ideias.


Para isso convidamos os participantes a contar suas histórias de vida e compartilhar seu próprio caminho até aqui a partir do arquétipo da Biografia Humana, um modelo de desenvolvimento usado pela Eight, ancorado nas lentes da antroposofia. Cada momento biográfico em um Team Building é único e conduzido com muita sensibilidade pelos facilitadores.


E o resultado é poderoso! Uma potente conexão surge entre os participantes, a empatia desperta, a compreensão mútua entra no círculo, os ranços e feudos do passado são mitigados.



A importância da Conexão em Team Buildings


Agora sim, o time está pronto para olhar para si, sua luz e sua sombra, aquilo que funciona e o que não funciona bem.


Novas lentes


"É preciso sair da ilha para ver a ilha, não nos vemos se não saímos de nós."

José Saramago


Em nosso encontro de Diálogo e Conexão é muito importante que os participantes cheguem em uma visão clara do que está acontecendo entre eles, dos seus fenômenos e padrões. Para isso acontecer, após o momento de construção de conexão, passamos a construir juntos a imagem do grupo.



Team Buildings deve proporcionar uma nova perspectiva sobre as pessoas do time, gerando empatia e conexão para quebrar barreiras


Novamente, essa fase será desenhada com dinâmicas a partir das necessidades específicas de cada time. Queremos apoiar o grupo a se enxergar a partir de duas grandes lentes: o Pensar e também uma lente por vezes esquecida, o Sentir.


Para acessarmos o Pensar colocamos óculos cognitivos e exploramos a história factual do grupo, seus altos e baixos como equipe, sua configuração inicial até chegar ao seu momento atual. Qual a pergunta essencial desse grupo hoje?


Para acessarmos o Sentir conectamos o grupo com sua linha histórica emocional. Observando sua biografia, o que lamentam e o que celebram na trajetória contemplada? Quais são os sentimentos e as necessidades presentes?


A partir dessa imagem nítida do passado e do presente do grupo, estamos prontos para embarcamos no futuro a partir do despertar do Querer. O que foi produzido e dialogado será nosso insumo para a co-construção de novos acordos por meio da inteligência coletiva.


Juntos, o time se fortalece e se compromete com essa co-construção!


Como termina nosso Team Building "Diálogo e Conexão"?


Finalizando um Team Building de sucesso


Com a imagem nítida do passado e do presente do grupo, estamos prontos para embarcamos no futuro a partir do despertar do QUERER. Tudo o que foi produzido e dialogado será nosso insumo para a co-construção de novos acordos por meio da inteligência coletiva.


Cientes das NECESSIDADES da área, o grupo constrói novas ESTRATÉGIAS para cuidar do que é mais importante e que fará a diferença nas relações, na comunicação e nos resultados.


E não pode faltar um bom ritual de fechamento! Um momento dedicado à apreciação e ao reconhecimento da importância de cada pessoa naquele time. Uma pausa para apreciação em grupo gera proximidade, quebra barreiras e potencializa a conexão!


Construímos esses encontros para que o SENTIR movimente e equilibre o grupo, trazendo mais consciência para o PENSAR e fortalecendo o QUERER.


É assim que a Eight acredita que um encontro de time significativo e verdadeiramente transformador deve ser!


Debora Gaudencio

Cofundadora da Eight. Desde 2012 estuda a CNV - Comunicação Não Violenta e facilita encontros com esse tema dentro das Organizações.

debora@8dialogos.com.br


Fernanda Abrantes

Cofundadora da Eight. Coach PCC, Facilitadora de diálogos e artista

Buscando um viver autêntico para apoiar pessoas, grupos e organizações a agirem com consciência

fernanda@8dialogos.com.br


8 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page