Viajar é amar!

June 3, 2019

 

 

Eu amo viajar...

 

E para mim a viagem se inicia quando começo a planeja-la. Há 6 meses atrás comecei a planejar a viagem da família para o Japão (meu irmão mora lá há 10 anos, então de tempos em tempos vamos visita-lo). Só de poder começar a pensar no Japão já fiquei feliz. “Dessa vez vamos ficar numa cidade diferente...” pensei. Pesquisei algumas opções que também ficassem fáceis para meu irmão ir e decidi por Osaka, cidade grande com muitas opções de passeios, restaurantes e lojas. Depois de Osaka iríamos passear por outras regiões e como estaria no fim da florada do sakura (flor de cerejeira que só floresce uma vez ao ano e dura apenas 1 semana) a melhor opção seria Sapporo. “Ótimo! Nunca fomos a Sapporo e será uma excelente oportunidade!” E assim a viagem começava a tomar forma.  E claro, finalizar com alguns dias em Tokyo pois adoramos a capital e sempre há coisas para se rever e conhecer. E durante 1 mês fiquei pesquisando sites e blogs, checando a logística (qual a melhor maneira de se deslocar de uma cidade para outra, hotéis, melhores localizações, etc...) para montar um Plano de Viagem e mostrar para a família. Uma vez tudo aprovado, chegou a hora de fazer as reservas de hotel e comprar as passagens aéreas. E feito tudo isso... ainda faltavam 3 longos meses para a viagem... não dava nem pra iniciar a contagem regressiva.

 

A viagem ao Japão tem um significado muito especial para nós pois é o momento de reunião da família completa: meus pais, meu irmão, eu e meu namorado. E sempre esperamos ansiosamente por esse momento. E a grande expectativa fazia o tempo passar lentamente. Finalmente faltava só 1 mês e nós todos pudemos iniciar a contagem regressiva... e como demorava... 30... 25... 10... 3 dias... e aí a ansiedade aumentou pois finalmente a viagem ia acontecer. Separa as coisas para levar, compra dólar, checa a lista de “to dos”, faz a mala, descobre na última hora que a mala está rasgando mas vai assim mesmo... Até que chegou o grande dia!  E 28 horas depois lá estávamos nós desembarcando do outro lado do mundo... a cabeça girando com o fuso horário de 12 horas mas o coração batendo forte de alegria... “Ahhh... Japão... olha nós aqui de novo!” E aos poucos a família foi se reunindo: primeiro encontramos meu namorado que chegou 1 dia antes e a tarde finalmente o reencontro tão esperado com o meu irmão.

 

Durante 10 dias a família esteve completa e reunida. Nosso dia começava bem cedo (e bem cedo mesmo pois acordávamos de madrugada até ajustar o fuso horário) quando saíamos para comprar nosso café da manhã. Esse é um costume que adotamos sempre que possível: não tomar o café da manhã do hotel, pois além de caro não tem o que gostamos de comer. Sempre tem uma loja de conveniência pertinho e lá fazíamos a festa: sanduiches, iogurtes, chás, sucos, café e docinhos. Depois do desjejum saboreado calmamente no quarto, saíamos para passear sempre usando metro e trem pois transporte público no Japão funciona com uma precisão incrível. E lá íamos nós visitar um parque, um observatório com vista panorâmica, um templo, bairros famosos, ruas de comércio, lojas e mais lojas, etc... Caminhávamos em média uns 10 km por dia, com direito a muitas fotos e parada para almoçar gostoso! E no final do dia, na volta para o hotel, vinha o grande desafio: entrar no andar de alimentação de uma loja de departamentos para comprar nosso jantar. Imaginem a rua 25 de março na véspera do natal... era mais ou menos isso. Porém com pessoas civilizadas e educadas, que respeitam a fila, não gritam e não empurram ninguém. Então com muita paciência passávamos nos diversos stands de comida e íamos escolhendo o que seria o nosso banquete da noite.

 

E depois de tomar um banho e descansar um pouco a família se reunia novamente num dos quartos. Abríamos as embalagens das comidas gostosas e variadas e arrumávamos a mesa. Copos, taças e bebidas também pois afinal toda noite era festa e tínhamos motivo para celebrar. Com os pés cansados mas as almas reluzindo nos reuníamos e brindávamos com alegria. Conversávamos sobre os passeios, contávamos histórias e sempre dávamos boas risadas. A comida deliciosa era apreciada calmamente, as bebidas que eram as preferidas de cada um davam um toque especial. E tudo isso harmonizado pela alegria da família reunida. Alimento para as nossas almas! E ao redor da pequena mesa vivenciávamos o melhor momento do dia... esse momento que independe de onde estamos ou para onde viajamos. Esse momento de convivência familiar onde os laços afetivos se reforçam e as melhores lembranças se formam dentro do coração e da alma.

 

Sim, eu amo viajar! Porque eu viajo com as pessoas que eu mais amo na vida, e isso faz toda a diferença. Não importa onde eu esteja, é por estar ao lado deles compartilhando todas essas vivências que essa viagem ao Japão é sempre tão especial.

 

 

 

Erica Mizumoto ama viajar e sua viagem favorita é para qualquer lugar do mundo ao lado das pessoas amadas e especiais. Filha de Cecília e Pedro, irmã de Douglas e alma gêmea de Mario.

Please reload

Posts Em Destaque

Meus aprendizados em família - Parte 2

December 26, 2019

1/6
Please reload

Posts Recentes