Dinâmicas Humanas e CNV: por relações mais saudáveis*

June 6, 2018

Somos Diferentes
Que somos diferentes uns dos outros, isso nós já sabemos. A diversidade entre as pessoas tem um lado muito positivo: pessoas diferentes veem o mundo de forma diferente, têm ideias variadas e enxergam possibilidades diversas. Isso é bom e o mundo precisa disso para inovar, transformar e gerar mudanças. Por outro lado, pessoas diferentes agem de maneira diferente e nem sempre encaramos bem essa diferença. Quando se fala em “diversidade”, nossas mentes automaticamente começam a fazer distinções. A maioria dessas distinções está baseada em pressupostos e crenças que fomos construindo ao longo do tempo e que se tornaram a base para nossos preconceitos e julgamentos.

Costumamos achar que o que é semelhante a mim é bom, é certo, é melhor. E é aqui que muitos desentendimentos se iniciam e as relações se deterioram.


Surgem então algumas perguntas: Como mudar uma reação que é tão automática? Como ampliar a consciência do que acontece comigo e do que ocorre no outro? Como aceitar essas diferenças?

 

Como agir e me comunicar de forma que eu aumente a conexão com o outro? O desenvolvimento desse novo olhar para as relações parte do autoconhecimento e, como coaches, sabemos que a jornada de autoconhecimento oferece inúmeros caminhos. O caminho que escolhi trilhar recentemente e que oferece possibilidades interessantes é o das Dinâmicas Humanas, que nos ajuda a compreender não só o nosso funcionamento natural, mas também que o outro funciona de maneira diferente. Além disso percebi que as Dinâmicas Humanas integram os princípios da CNV (Comunicação não Violenta) no que diz respeito a começar a identificar e a lidar conscientemente com julgamentos, rótulos e diferenças.
 
Dinâmicas Humanas - O que são?
Dinâmicas Humanas são o resultado de estudos e pesquisas realizadas desde 1979 por Sandra Seagal, envolvendo mais de 40.000 pessoas de mais de 25 culturas nacionais diferentes. Esse trabalho identificou características no funcionamento das pessoas e está detalhado no livro “Human Dynamics” (Sandra Seagal & David Horne). As Dinâmicas Humanas apresentam as estruturas fundamentais que permitem ver as principais diferenças no funcionamento das pessoas como sistemas inteiros. Isso significa dizer que cada dinâmica não é uma coleção de características, mas sim todo um sistema de funcionamento que expressa naturalmente um jeito de ser.
 
3 Princípios e 5 Dinâmicas Humanas
Sandra Seagal identificou 3 princípios básicos do funcionamento humano: Mental, Emocional e Físico.
O princípio Mental está ligado ao pensar: raciocínio lógico, linear, objetivo. O princípio Emocional diz respeito ao relacionamento e às conexões: sentimentos, empatia, raciocínio feito por associações. E o princípio Físico está ligado ao agir, executar, colocar em prática (considerando todos os sistemas envolvidos).
Todas as pessoas possuem os 3 princípios ativos. A maneira como esses 3 princípios são combinados entre si é que diferencia uma dinâmica da outra. Nessas combinações, cada princípio assume uma função distinta: Processador (princípio central) determina como eu processo as informações. Captador (princípio secundário) diz respeito às informações que eu naturalmente capto no ambiente. Crescimento é o princípio menos ativo e indica uma direção de desenvolvimento. A combinação desses princípios é que forma os diferentes estilos de funcionamento, ou seja, as Dinâmicas Humanas.
São 9 as combinações possíveis entre esses 3 princípios e os estudos apontaram que 5 dessas combinações representavam 99,9% da população ocidental. Portanto, os estudos se concentraram do detalhamento dessas 5 combinações:

O nome da dinâmica é composto pelo Processador + Captador. Por exemplo, a dinâmica Mental-Físico possui como Processador o princípio Mental e como Captador o princípio Físico.
 

 

Principais Características de cada Dinâmica
Segue um resumidíssimo descritivo de como funciona cada dinâmica. Considerações importantes: a) os princípios se combinam com energias diferentes dentro de cada dinâmica, portanto, pessoas de uma mesma dinâmica poderão ter comportamentos diferentes em determinadas situações; a biografia da pessoa, sua educação, experiências, tudo isso também influencia na maneira como a dinâmica se expressa em cada um; b) todas as pessoas evoluem e assim também acontece com as dinâmicas: a pessoa nasce com uma dinâmica e segue a vida aprendendo e se desenvolvendo dentro da mesma dinâmica (não muda de dinâmica).

- Mental-Físico: Enxergam a situação como se estivessem no alto de uma montanha, com visão global, imparcialidade e objetividade, visualizando as diversas perspectivas existentes. Seu sistema de valores é seu ponto de referência: seus relacionamentos são baseados em valores compartilhados, suas emoções atreladas a esses valores. Preferem pensar, aprender e trabalhar sozinhos. Sua comunicação é precisa e a palavra é utilizada em seu sentido literal. Normalmente são quietos quando estão em grupos. Só falam se percebem que algo essencial ainda não foi dito. Dificilmente expressam suas emoções verbalmente e quando o fazem é através de ações. Devido a essas características, muitas vezes são percebidos como desligados, desinteressados, indiferentes e frios.


- Emocional-Mental: Conectam-se às pessoas através das ideias (adoram brainstorming) ao mesmo tempo em que fazem as conexões com o objetivo de colocar em movimento, resolver o problema, porém, sem se atentar para os detalhes da execução. Necessitam agir para descobrir o que precisa ser feito. São agentes de mudanças, se entediam com rotina e adoram o que é novo. Envolvem-se em vários assuntos ao mesmo tempo, porém sem aprofundar. Têm ideias inovadoras, são muito empreendedores e gostam de dar soluções para os problemas dos outros. São entusiasmados, otimistas, comunicativos, intensos e inovadores. Como são movidos por um senso de urgência, chegam muitas vezes a “atropelar” outras pessoas.


- Emocional-Físico: Possuem grande capacidade de se conectar através dos seus sentimentos pois a vida emocional é central no seu jeito de ser. Vivenciam as experiências de modo pessoal, o que pode levar a sentirem-se responsáveis e envolvidos com problemas que não são seus. Por terem um mundo emocional muito ativo, necessitam processar seus sentimentos, compreendê-los e tirar seus aprendizados para que consigam seguir na vida. Têm o dom da empatia e possuem um forte impulso para criar harmonia nos relacionamentos, o que pode lhes dificultar dizer “não” e estabelecer limites. Apreciam a variedade e possuem o dom de focar em múltiplas atividades ao mesmo tempo. Encaram mudanças com cautela pois sempre analisam os impactos nas relações. Costumam falar bastante seja para estabelecer conexões ou para processar seus sentimentos.

 

 

- Físico-Emocional: Possuem uma visão holística, onde cada unidade em si é parte de um todo maior e estão interconectados. Têm visão global, gostam de planejar em detalhes e são práticos. Costumam captar grande quantidade de informação e só depois processá-la, necessitando de tempo para isso. Preferem trabalhar sozinhos num primeiro momento. Outras dinâmicas podem achar que o FísicoEmocional é lento e não faz nada, quando na verdade toda a atividade está acontecendo internamente para só depois ser executada. Apreciam o trabalho em grupo com colaboração e consenso, pois dessa maneira sentem-se parte integrante de um todo. São práticos, objetivos e preocupados com o bem-estar do grupo.


- Físico-Mental: Essa dinâmica enxerga cada unidade como sendo parte de um todo, onde cada unidade deve ter um propósito, que contribui para o propósito do todo. Para agir precisam de um propósito, dificilmente fazem algo apenas por fazer. Costumam ser bons planejadores e apreciam gráficos, modelos e mapas. Também captam grande quantidade de informação, porém antes de iniciar o processamento, já fazem uma seleção do que é essencial.
 São realistas, objetivos, práticos e metódicos. Necessitam compreender o propósito da ação proposta antes de executá-la.
 


Dinâmicas Humanas, CNV e Coaching
As Dinâmicas Humanas apresentam um modelo que proporciona autoconhecimento através de uma melhor compreensão de como eu funciono naturalmente. Também ajudam a compreender que o outro funciona de maneira diferente. Não há certo nem errado, melhor ou pior, rápido ou lento. Simplesmente há diferença e existe uma razão: funcionamento natural. Tendo consciência dessas diferenças, conseguimos perceber que no outro vivem ideias, pontos de vista, vivências diferentes e que isso enriquece, faz crescer a relação. Podemos nos abrir a ouvir um “não” por exemplo, sabendo de tudo tão diferente que vive no outro e assim tentar compor com ele outras soluções. Podemos olhar por trás do “não”, por trás da agressividade e nos conectar com as necessidades de ambas as partes e, a partir daí, criar estratégias criativas que nos levem a um diálogo produtivo. Compreender e aceitar as diferenças possibilita-nos ampliar a consciência para entendermos o quanto falar a partir de um rótulo, de um julgamento ou mesmo a partir de um único ponto de vista pode causar desconexão entre as pessoas.


A abordagem da CNV traz luz justamente a situações onde eu reajo de forma automática e com julgamento. A CNV propõe 4 passos básicos: 1) olhar para o fato; 2) identificar o sentimento; 3) identificar a necessidade que precisa ser atendida; 4) formular a comunicação, o pedido, de forma objetiva e clara.


Dessa forma, eu permito que o outro enxergue meu sentimento, minha necessidade, minha vulnerabilidade e, ao invés de receber uma crítica ou julgamento, o outro recebe uma comunicação mais genuína e humana, com mais chances de conexão.

 


Num processo de coaching, Dinâmicas Humanas e CNV estão a serviço do autoconhecimento, do exercício da empatia, de gerar atitudes com menos julgamento e assim trazer mais conexão para as relações. Ao ajudar o coachee a se identificar numa das Dinâmicas Humanas, o coach auxilia o coachee a descobrir mais sobre si mesmo, a compreender melhor suas características de funcionamento, suas necessidades e olhar para si mesmo com menos julgamento. A partir dessa nova consciência, o coachee pode experimentar olhar o outro pela dinâmica do outro, compreendendo assim que seu funcionamento é diferente, sem julgar ou rotular. Com essa consciência ampliada, o coachee pode lançar mão da CNV para entender melhor seus sentimentos e suas necessidades, conseguindo assim se comunicar com mais clareza. Dinâmicas Humanas e CNV, duas abordagens que apoiam o desenvolvimento de relações mais saudáveis, com mais conexão.

 

*artigo publicado na Revista Coaching Brasil #61

 

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Meus aprendizados em família - Parte 2

December 26, 2019

1/6
Please reload

Posts Recentes